Carnes sobem 17,71% e prévia da inflação é a maior em 4 anos

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial, teve alta de 1,05% em dezembro, após ter avançado 0,14% em novembro, informou nesta sexta-feira, 20, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado é o maior para o mês desde 2015, quando a elevação foi de 1,18%. No mês de dezembro de 2018, o IPCA-15 tinha sido de -0,16%. Como consequência, a taxa acumulada em 12 meses passou de 2,67% em novembro para 3,91% em dezembro.

O aumento veio perto do teto das estimativas captadas pelo Projeções Broadcast, que iam de 0,65% a 1,08%, ficando acima da mediana de 0,96%.

O aumento nos preços das carnes foi o principal fator de pressão no IPCA-15. As carnes subiram 17,71% somente este mês, contribuindo com 0,48 ponto porcentual do índice. Como consequência, o grupo alimentação e bebidas teve a maior variação em dezembro, alta de 2,59%, principal contribuição de grupo para a inflação, de 0,63 ponto porcentual.

O custo da alimentação no domicílio subiu 3,62% em dezembro, com pressões também do feijão-carioca (20,38%) e frutas (1,67%). Por outro lado, as famílias pagaram menos pela batata-inglesa (-9,33%) e cebola (-7,18%).

A alimentação fora do domicílio subiu 0,79%, influenciada por avanços no lanche (1,09%) e na refeição (0,90%).

20/12/2019